28 abril 2012

Resenha: Contos Coreanos

Contos Coreanos
Contos Coreanos
Ha Krm-chan, Kim Tong-ni, Kim Tong-in, Fim Yu-jung, Son Chang-sup, Hwang Soon-won, Han Mahi-sook, Cho Sun-jak,Choi In-ho
Tradução de Luís Palmery
São Paulo
Edições GRD(Rio de Janeiro)
Rio Arte, 1985
Contos: Literatura coreana

Orelhas
Os contos coreanos apresentados neste volume representam uma abertura da GRD e do Rio-Arte para uma literatura até aqui desconhecida no Brasil.. País profundamente marcado por uma história de guerras prolongadas até nossos dias, quando a nação está separada em 2 repúblicas, a Coréia tem sido, desde tempos imemoráveis,  a pátria de um dos mais refinados povos asiáticos, com uma extraordinária sensibilidade para as letras e para as artes. Desde o século VII, quando os coreanos adotaram os caracteres chineses, introduzidos no país, em alguns círculos, já 200 anos antes de Cristo, floresceu, entre as classes aristocráticas, uma literatura altamente sofisticada.
Antes disso, porém, as letras coreanas ofereceram alguns dos mais belos textos da história, como "O Canto dos Pássaros Amarelos", uma passagem lírica de um poema de amor escrito dezessete séculos antes de Cristo por um rei dos tempos do reino de Kokorid, e que se chama "O Rei Yuri e suas esposas.

De Gerardo Mello Mourão
Viajei as duas Coréias de Norte a Sul. Algumas das belas paisagens do mundo compõem suas províncias. Mas a mais bela das províncias coreanas é, sem dúvida, o contexto de artes e de letras que floresce na Coréia do Sul, onde a dança, a pintura, a poesia e a ficção crescem sempre novos, como as flores amarelas e cor-de-rosa de seus campos, brotadas da raiz milenar. Lembro-me de haver perguntado um dia ao Diretor da Escola de Dança de Seul há quantos anos funcionavam seus cursos: "há 1.600 anos" - foi a resposta.
Assim são esses contos: estupendamente modernos em sua tessitura, eles guardam a pungente beleza dos milênios dessa Coréia do Sul, que as pessoas geralmente conhecem apenas como um formidável empório industrial e comercial da Ásia - um novo Japão - mas que é também um país cujo povo cultiva todas as belezas do espírito. Estes contos, recolhidos e traduzidos por um brasileiro Luís Palmary, que vive desde muito anos em Seul, são simplesmente fascinantes.

Contos Coreanos
O Sofrimento de duas gerações de Ha Kem-chan
A Rocha de Kim Tong-ni
Batatas de Kim Tong-in
Tempo de Camélias de Kim Yu-jung.
Sonho Abandonado de Son Chang-sup
Aguaceiro de Hwang Soon-won
Estrelas de Hwang Soon-won
K de Han Mahi
Tapume Pintado de Cho Sun-jok
O outro quarto de Choi In-ho



Escolhi este livro de contos, imaginando que fossem contos antigos, tipo lendas do país. Não eram. A escolha pelo povo coreano, foi por ser diferente. Do Japão já temos muitas referência. A Coréia é um país sofrido, tendo vivido em guerras.
O livro foi escrito por vários autores, por nós desconhecidos. Pesquisei na internet, para conhecer o estilo dos autores, mas não encontrei nada. Apenas uma pequena bibliografia no próprio livro.(Entrando e Saindo da Estante). Alguns destes escritores ganharam prêmios em seu país
O livro é composto por 10 contos, cada um de um autor, aliás, dois contos são do mesmo autor( Aguaceiro e Estrelas de Hwang Soon-won) e tem uma escritora( K de Han Mahi-sook). Em cada conto, uma descrição de como o povo vive, retratando pessoas pobres com seus dilemas segundo os costumes locais.
Nos contos você sente um povo sofrido, que não tem nenhuma chance de realizar seus sonhos. Os finais dos contos me decepcionaram um pouco, não eram como imaginava que terminariam. Você espera um “happy end” e neste livro não é isso que acontece. Você se surpreende. É a realidade nua e crua. A vida como ela é.
Não é ruim de ler, apenas eu não estava preparada para essa realidade. Vale a pena ler.


Participando

Tudo sobre o DL 2012





Objetivo:
Para o Nivel 1: 12 livros no ano 
51 livros em 2012! By Alquimia dos Romances!



2 comentários:

  1. Caem como bofetadas, né? Nem sempre estamos mesmo com espírito a fim para tais leituras. Bela resenha!

    ResponderExcluir
  2. Nossa quando lemos livros que transmitem a realidade nua e crua realmente é um impacto, já que sempre que eu leio é para esquecer esse mundo tão cruel e injusto com certas pessoas, mas no fundo é bom para termos um pouco de realidade...beijaoks elis

    ResponderExcluir

© Retalhos no Mundo - 2013. Todos os direitos reservados.
Criado por: Roberta Santos.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo